Cotidiano

Livro de Michel de Oliveira desconstrói ideia de masculinidade

19/01/2021
Conteúdo baseado em release

A ousadia de abordar o machismo como tema para sua investigação literária rendeu frutos ao escritor sergipano Michel de Oliveira. Dois anos depois do lançamento, “O Sagrado Coração do Homem” se consolida como leitura obrigatória para quem está atento aos discursos sobre gênero e masculinidade. 

Lançado em 2018, pela editora Moinhos, “O Sagrado Coração do Homem” continua conquistando leitoras e leitores por todo o Brasil, atraídos pelo sarcasmo e pela acidez do autor. “Escrevi para refletir sobre a necessidade de repensar o que é ser homem. Era uma questão muito pessoal, mas agora esse tema se tornou um importante debate na sociedade. Sinto-me no caminho certo ao ver que o livro é um dos pioneiros ao abordar diretamente a masculinidade na literatura nacional contemporânea”, relata Michel. 

 

Desnudando a imagem intocável do macho, o escritor investiga a masculinidade que se diz tão potente, mas que esconde tantos medos e frustrações. Os contos são permeados de referências diretas e indiretas às estruturas formatadas pelos homens para sustentar a sociedade que os beneficia, a exemplo da religião, da filosofia, da ciência, da história e da própria literatura.

 


Com 164 páginas, o livro apresenta um fio narrativo que dá a perceber a potência por trás de cada história, construindo uma arquitetura narrativa que não é simples de ser realizada. Propõe uma mirada pelo avesso, expõe as costuras que não deram certo, os pedaços esgarçados, as cores desbotadas, busca as fissuras da masculinidade, que não se deseja quebrar por nada. Como resultado: temos um catálogo de cenas que permite visualizar as nuances do mundo dos homens, sem o heroísmo e vanglória que marcam esse tipo de abordagem.

 

O livro foi finalista do Prêmio Açorianos e está disponível na versão impressa e também em e-book. 

 

Sobre o autor: Michel de Oliveira, natural de Tobias Barreto, é escritor, fotógrafo, artista visual, jornalista e doutor em Comunicação e Informação pela UFRGS. Autor de O Sagrado Coração do Homem (Moinhos, 2018 – finalista do Prêmio Açorianos) e de Cólicas, câimbras e outras dores (Oito e Meio, 2017 – finalista do Prêmio Sesc e da Maratona Carreira Literária); participou das antologias Como tudo começou: a história e 35 histórias dos 35 anos da Oficina de Criação Literária da PUCRS (ediPUCRS, 2020) e Qualquer ontem (Bestiário, 2019).

 

Certamente, Michel de Oliveira é alguém pra gente ficar de olho!

post
foto: Renata Lohmann
Warning (4096): Object of class AdminLTE\View\AdminLTEView could not be converted to string [APP/Template/Daily/daily_single.ctp, line 135]