Cotidiano

Filme enaltece as Mestras Culturais do Recôncavo Baiano

17/03/2021
Da Redação

Um filme para emocionar e ativar aquela sensação de conforto. Já está no youtube, o documentário “Mestras Culturais do Recôncavo: Preservação Difusão do Saber da Mulher Popular”. Como o título já revela: trata-se de uma obra de retrato simples de mulheres sábias e populares. Através de entrevistas e um pouco do cotidiano das filmagens, a produtora e comunicadora (e agora também diretora) Carol Barbosa, brinda o público com histórias e curiosidades sobre essas personagens marcantes, que poderiam até passarem desapercebidas, se não fossem seus poderes de tocar a alma das outras pessoas.

post

São bruxas nordestinas, e são santas também. Ao mergulhar no mundo das Mestras Culturais do Recôncavo é fundametal tirar o calçado do preconceito e aceitar que muito antes de se falar em mecanismos de cura e afeto industrializados, existiam e existem mulheres como as vistas no filmes, donas do dom de curar através das palavras, e gestos. Foi nesta fonte inesgotavel que Carol Barbosa teceu a ideia de contar essas histórias e costurar sensações.


O resultado: um filme bonito, que peca por ser curto apenas. A sensação que temos é que Carol precisaria de outras tantas horas para mostrar mais e mais essas personagens. “O filme visa promover a preservação dos bens culturais populares das mulheres do recôncavo baiano e vai além: pretende difundir as entrevistas, através do registro fotográfico e fílmico em redes sociais. A partir da identidade cultural local e suas questões, a ação cultural auxiliará na preservação desses bens culturais populares femininos baianos”, explicou a diretora.


Segundo a diretora, o filme tem como meta a busca da compreensão da realidade local, com uma linguagem acessível e tradução simultânea de libras, além de descrição para pessoas cegas. “A expectativa quanto aos resultados alcançados é de que o filme atinja milhares de baianos e de pessoas de fora da Bahia. A escolha específica do território do Recôncavo baiano se explica pela relevância histórica do local e invisibilização também histórica dos saberes negros, indígenas e populares das mulheres baianas, em decorrência do machismo e racismo estruturais, disse Carol.


Para acessar, clique nos links abaixo.


Com Libras: https://www.youtube.com/watch?v=oxGPyCdJWG8

Sem Libras: https://www.youtube.com/watch?v=f8v6dEhR4tY
 

post
Fotos: Divulgação.
Warning (4096): Object of class AdminLTE\View\AdminLTEView could not be converted to string [APP/Template/Daily/daily_single.ctp, line 134]